Região Oeste

Portugal

São Martinho do Porto

Último vestígio de um antigo Golfo, a Baía de S. Martinho do Porto, estendia-se até Alfeizerão que foi porto de mar até ao século XVI.

O progressivo assoreamento da lagoa e o desaparecimento do Porto de Paredes e da Lagoa da Pederneira, tornou S. Martinho do Porto no único porto natural desta zona.

A pesca do robalo na baía ou a apanha de algas vermelhas são actividades que artesanalmente continuam nesta antiga povoação de pescadores.

A praia de areia clara, da baía com forma de concha de águas azuis e tranquilas.

S. Martinho do Porto, antiga povoação de pescadores, lugar por descobrir, sentir os contrastes do mar, ver as ilhas no horizonte, da linha de moinhos que desenha a costa.

As águas tranquilas, protegidas do vento pelos morros que circundam a baía são ideais para a prática de vela, windsurf, canoagem e remo durante todo o ano, permitindo a iniciação dos mais jovens nestas actividades.

Passeios pedestres, de bicicleta ou a cavalo numa zona de contrastes, recheada de vestígios históricos e pormenores da natureza por descobrir e preservar como o guarda-rios, a garça real, o corvo marinho e a laverca.

O olhar perde-se nos Miradouros do Facho e do Cruzeiro, na capela de Santo António.

Ruas com esplanadas, bares, lojas e restaurantes onde se disfrutam os sabores do mar: Linguado grelhado, robalo, lagosta, santola recheado, lavagante ou sardinha assada.

Praia da Gralha

A praia da Gralha perdida nos ocres da costa, a Serra dos Mangues, pela multiplicidade de verdes e o longo areal da praia do Salgado são etapas de passeios.

Momentos perdidos no tempo a ouvir o mar e a olhar as gaivotas, lá no azul, perto do sol que mergulha no mar acariciando a areia.

Nazaré

Alcobaça

Óbidos

Batalha

Ilhas das Berlengas

Fátima

Partilhar: